Começo agora neste setembro, mês do coração, uma campanha de orientação sobre diagnóstico e prevenção da doença cardíaca pediátrica.

Vocês sabiam que a grande maioria das crianças que nascem com malformação do coração não têm o diagnóstico da doença no primeiro ano de vida?

Elas são diagnosticadas só muito mais tarde, quando os sintomas são bastante evidentes ou numa fase em que, muitas vezes, a doença já está avançada ou não responde mais aos tratamentos convencionais. A boa notícia é que com o acompanhamento médico correto, é possível identificar todas as cardiopatias congênitas a partir de exames simples e rápidos.

Sey

A cardiologia pediátrica evolui muito e possui um arsenal de terapias com resultados cada vez melhores. Portanto, ao menor sinal de suspeita no seu filho, não hesite em procurar um cardiopediatra para afastar riscos ou iniciar o tratamento adequado!

Fiquem de olho e me acompanhem!

– Dra Vanessa Guimarães –