Minha conversa hoje com vocês é sobre arritmia nas crianças.

Essa irregularidade nos batimentos cardíacos pode ter origem benigna, mas ela também pode gerar risco de morte e estar ligada a outras doenças.

Assim sendo, a arritmia pode surgir ou não com sintomas como palpitações, palidez, suor excessivo, tonturas, desmaios, cansaço e até convulsões.


Quando não há qualquer sintoma, ela só consegue ser diagnosticada com o exame do médico e um eletrocardiograma. É por esse motivo que as visitas periódicas ao pediatra são tão importantes. Na presença de indícios, ele encaminhará a criança para a avaliação do cardiopediatra.

Lembrem-se, o melhor tratamento para a doença cardíaca congênita é o diagnóstico precoce, para que o tratamento adequado seja iniciado rapidamente, antes que haja um comprometimento maior das funções do coração.

– Dica Dra. Vanessa Guimarães –