Muitos pais ficam preocupados quando peço um ecocardiograma para seus filhos. Na verdade, o exame é um simples ultrassom – sem radiação, portanto – que não requer sedação.

A função do ecocardiograma é avaliar a anatomia e o funcionamento do coração, através da captação das ondas sonoras que são produzidas pelo fluxo do sangue nas câmaras, válvulas e artérias coronárias.

Há várias modalidades de ecocardiograma, sendo a mais comum a do transtorácico.  Mas há também o de estresse (por esforço físico ou induzido por medicamento), o com Doppler, mais voltado para examinar o fluxo sanguíneo nas câmaras cardíacas, e o transesofágico, que utiliza uma sonda inserida no paciente por via oral, passando pelo esôfago, de maneira a captar as imagens ainda mais perto do coração.

O transesofágico sempre requer sedação, o transtorácico somente quando a criança não é colaborativa.

Esse é um dos exames mais utilizados para fechar o diagnóstico de doença cardíaca e, quando essa está instalada, monitorar sua evolução e os resultados do tratamento.