Muitas mães têm me perguntado sobre a chance de ter outro bebê com cardiopatia congênita. Resolvi fazer um post pra explicar para todos que têm essa mesma dúvida.

A incidência de cardiopatia congênita é de 1 em cada 100 bebês nascidos vivos (1%), sendo que a de recorrência é de 2-4% numa nova gestação, ou seja até 4 vezes maior.

Caso a mãe ou o pai seja cardiopata a chance de gerar um filho com cardiopatia é semelhante (2-4%).

O geneticista é o especialista médico que deve idealmente ser consultado para que se retire toda e qualquer dúvida a esse respeito.

Bem, não posso deixar de escrever aqui que tenho várias famílias com parentes cardiopatas. Cada caso é único, em relação à gravidade, mas em todos vejo muitas coisas em comum… Amor, união e felicidade.

Famílias com cardiopatas são lindas iguais a todas as outras.

– Dra. Vanessa Guimarães: Cardiologia pediátrica, UTI cirúrgica e Transplante Cardíaco –